Tratamento para Candidíase

O tratamento para candidíase pode ser feito em casa, não dói e, normalmente, é feito com o uso de remédios antifúngicos em comprimidos ou pomada, dependendo do tipo de infecção por Candida.

  • Tratamento para Candidíase

O tratamento para candidíase pode ser feito em casa, não dói e, normalmente, é feito com o uso de remédios antifúngicos em comprimidos ou pomada, dependendo do tipo de infecção por Candida.
 
O paciente deve consultar um clínico geral de forma a identificar o tipo de candidíase e indicar o especialista mais adequado, que pode ser o ginecologista no caso da mulher ou o urologista para o homem, por exemplo.
 
As pomadas para tratamento da candidíase são utilizadas quando a infecção afeta a região genital e incluem:
  • Fluconazol;
  • Clotrimazol;
  • Nistatina;
  • Cetoconazol.
 
Estas pomadas podem ser usadas no tratamento de candidíase no homem ou mulher e devem ser aplicadas até 14 dias, de acordo com a indicação do médico.
 
Já o tratamento para candidíase recorrente deve ser iniciado pelo tratamento da causa da infecção, sendo que, quando é provocada pelo uso de um antibiótico, esse remédio deve ser terminado, por exemplo.
 
Tratamento para candidíase na gestante
 
O tratamento para candidíase na gestante deve ser feito antes do parto, de forma a reduzir as chances de transmissão do fungo para o bebê durante o parto normal.
 
Geralmente, os remédios para candidíase na gestante são a Anfotericina, a Nistatina, o Oxiconazol ou o Terconazol, que devem ser prescritos pelo obstetra ou ginecologista.
 
A candidíase na gravidez é muito comum, uma vez que o sistema imune da gestante se encontra enfraquecido, facilitando o desenvolvimento de fungos.
 
Tratamento para candidíase intestinal
 
O tratamento para candidíase intestinal pode ser feito em casa com a ingestão de remédio antifúngicos orais, como o Fluconazol, durante alguns meses e de acordo com a indicação do médico.
 
Além disso, os pacientes devem aumentar a ingestão de lactobacillus e bifidobactérias, através de iogurtes naturais, por exemplo, para ajudar a regular a flora intestinal.
 
Cuidados no tratamento para candidíase
 
Alguns cuidados no tratamento para candidíase incluem:
  • Ter boa higiene corporal, mantendo a região íntima bem seca;
  • Não ter contato íntimo sem preservativo;
  • Utilizar roupa de algodão pouco apertada;
  • Evitar o uso excessivo de remédios, especialmente antibióticos;
  • Beber bastantes líquidos;
  • Dar preferência para verduras, legumes e fruta;
  • Evitar o consumo de álcool, açúcar e alimentos gordurosos.
 
Estes cuidados ajudam a tratar e a prevenir o surgimento de candidíase, podendo ser usados por homens e mulheres de qualquer idade.
 
Sinais de melhora da candidíase
 
Os sinais de melhora da candidíase genital incluem a diminuição da coceira, vermelhidão e inchaço, assim como o desaparecimento de corrimento branco.
 
Já os sinais de melhora da candidíase intestinal são, essencialmente, a regulação do trânsito intestinal e a diminuição do cansaço e fraqueza.
 
Sinais de piora da candidíase
 
No caso de a infecção estar piorando, podem surgir sinais de piora como náuseas e vômitos, dor abdominal intensa, febre com arrepios ou perda de apetite por longos períodos.
 
Caso o paciente apresente sinais de piora da candidíase, deve ir ao hospital para iniciar o tratamento adequado.
 
Complicações da candidíase
 
Quando não é tratada adequadamente, a candidíase pode evoluir para um quadro de candidíase sistêmica que é caracterizada por uma infecção generalizada provocada pela presença de fungos na corrente sanguínea.
 
Além disso, a candidíase recorrente pode também ser indicação de sistema imune enfraquecido ou doenças graves, como diabetes ou leucemia, por exemplo, devendo, por isso, ser avaliada por um clínico geral.
 
Fonte
http://www.tuasaude.com/tratamento-para-candidiase/

Comentários