Peixe à mesa

Saiba como comprar, armazenar e preparar os pescados que são fonte de vitaminas e têm sabor excepcional.

  • Peixe à mesa

São mais de 9 mil km de praias banhadas pelas águas do Oceano Atlântico, sem contar a abundância de rios de água doce que temos no país e, mesmo assim, são poucos os brasileiros que têm o costume de colocar o pescado no seu cardápio alimentar.
 
De acordo com dados do Ministério da Pesca e Aquicultura, o consumo de peixe no Brasil é de 9 kg por pessoa a cada ano, sendo que a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 12 kg de pescado por pessoa, anualmente. Mas a boa notícia é que, aos poucos, esse número vem aumentando.
 
"O ideal é consumir de 3 a 4 vezes por semana, pois trata-se de uma rica opção alimentar, com minerais, vitaminas, Ômega 3 e ácidos graxos essenciais, que não são produzidos no nosso organismo", explica Marisa Resende Coutinho, nutricionista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.
 
Entre os seus principais benefícios estão o combate a inflamações, a prevenção de doenças cardíacas, o desenvolvimento de novos neurônios e o bom funcionamento do raciocínio e da memória.
 
Garantindo o melhor
 
Para que os principais nutrientes dos peixes sejam mantidos até a hora de ser servido, é preciso ter cuidado desde o momento da compra até a preparação. Isso porque os pescados são verdadeiros pratos cheios para a proliferação de micro-organismos.
 
Portanto, procure adquiri-los em estabelecimentos idôneos, que façam o armazenamento corretamente. Ao comprar um pescado fresco, ele deve estar a uma temperatura inferior a 2 °C e, de preferência, sem as vísceras.
 
"É importante que os olhos estejam brilhantes; as guelras, avermelhadas, e a carne, firme. As escamas também devem estar bem presas e o cheiro não pode ser forte", alerta Adriana Nodari, nutricionista do Grande Hotel Campos do Jordão – Hotel-Escola Senac.
 
Em casa, armazene o peixe na parte mais fria da geladeira e prepare-o em, no máximo, 24 horas.
 
A opção dos congelados
 
Apesar da compra de pescados frescos ser altamente recomendada, é possível adquirir o produto já congelado no mercado – principalmente naquelas cidades menores e distantes do litoral.
 
Nesse caso, além de atentar para as características citadas acima, o produto deverá ter um selo de garantia de qualidade, que poderá ser o SIF (Serviço de Inspeção Federal), o SIE (Serviço de Inspeção Estadual) ou o SIM (Serviço de Inspeção Municipal). Fique de olho!
 
Outra opção é fazer o congelamento em casa. “Dê preferência para os filés. Disponha-os em uma vasilha plástica apropriada e vá intercalando camadas de peixes e filme plástico”, ensina a nutricionista Adriana Nodari. Abaixo de 90 °C, os filés ficam conservados por até 90 dias, lembrando que a carne não deve ser temperada previamente.
 
Na hora de fazer o degelo, você pode escolher entre as seguintes opções: deixar o peixe descongelar dentro da geladeira; mergulhá-lo em água gelada por, no máximo, 20 minutos; ou utilizar o micro-ondas.
 
"Jamais faça o degelo em temperatura ambiente, pois o risco de contaminação é muito grande", recomenda a especialista Marisa Resende Coutinho.
 
Preparo delicioso
 
Um dos principais segredos de um pescado saboroso é o tempero. Por mais que a dupla sal e alho dê conta do recado, vale a pena apostar em algumas ervas, como alecrim, manjericão e coentro. Agora é só escolher o tipo de preparo mais adequado para o seu peixe preferido:
 
Assado: vai no forno a gás ou elétrico, por isso não sofre aumento no teor de gordura. Aposte em peixes em postas ou inteiros, como anchova, cação, salmão e bacalhau. Se quiser, acrescente vegetais ao prato.
Grelhado: opção saudável, já que dispensa o uso do óleo. Aposte em peixes mais firmes e que a carne não se desfaça com facilidade, como o robalo, o atum e a truta.
Frito: apesar desse processo proteger a carne de altas temperaturas e manter a suculência do pescado, o alimento ganha gorduras e muitas calorias. Faça esporadicamente com os filés de traíra, namorado, truta e merluza.
Ensopado: opção magra e saudável. Aposte em peixes macios, como o cação, o pintado e a garoupa.
 
Fonte
http://disneybabble.uol.com.br/br/cozinhar/almo%C3%A7os-e-jantares/peixe-%C3%A0-mesa

Comentários